Nova fase de testes de vacina chinesa contra Covid-19 é liberada pela Anvisa

A terceira fase de testes da vacina contra a Covid-19 foi liberada, na última sexta-feira (3), pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O pedido de autorização foi realizado pela Instituto Butantan.

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou que, se comprovada a eficácia e segurança da vacina, ela será produzida e distribuída para o SUS a partir de junho de 2021. No dia 11 de junho, Doria anunciou a parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa de biotecnologia Sinovac.

Nomeada como CoronaVac, a vacina que será testada na terceira fase precisa ser capaz de criar anticorpos para imunizar contra o coronavírus. 9 mil voluntários de várias capitais brasileiras, entre elas, São Paulo (SP), Minas Gerais (MG) e Rio Grande do Sul (RS), serão escolhidos. Uma parte receberá a vacina e outra parte receberá um placebo, substância sem efeito. A intenção desse teste é analisar um estímulo à produção de anticorpos para combater o novo vírus.

A primeira e segunda fase, realizadas em humanos e em animais, mostraram resultados positivos com o esquema de duas doses da vacina, conforme indica a Anvisa.

Categoria(s): Nacional.

Comente: