No vermelho, Fluminense tem dívida total de R$ 415 milhões

RIO – As contas do Fluminense foram postas à mesa. Em um café da manhã nas Laranjeiras nesta sexta-feira, o presidente Peter Siemsen mostrou um variado cardápio de dívidas que deixaram o clube à míngua, sem dinheiro em caixa para investimentos e até para o pagamento de salários de novembro, o que só será possível através de um novo empréstimo de cerca de R$ 2,2 milhões. Hoje, o tetracampeão brasileiro segue uma dieta rígida, porque é obrigado a cortar toda a gordura do orçamento e depende de parceiros para concretizar projetos e reformas e bancar a maior parte do salários dos jogadores.

O abismo que separa um clube com dificuldades financeiras de um time de futebol milionário veio à tona quando a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN) penhorou parte do prêmio de R$ 9 milhões, pago pela CBF pelo tetracampeonato. Desde então, o Fluminense, que contava com o dinheiro para fechar o ano, atrasou o salário de dezembro. A PGFN agiu para garantir o pagamento de parcelas referentes às dívidas trabalhista e previdenciária de R$ 35 milhões, acumuladas somente no período de 2007 a 2010, quando o clube não teria recolhido impostos. Mas o rombo é bem maior.
Fonte: o globo

Categoria(s): Nacional.

Comente: