‘Não podemos “parar” por 5 ou 7 mil pessoas que vão morrer’,diz dono de Restaurante Madero

O empresário paranaense Junior Durski, dono da rede de restaurantes Madero, compartilhou nesta segunda-feira (23) um vídeo nas redes sociais em que critica medidas restritivas sobre setores econômicos como resposta a expansão do novo coronavírus no Brasil.

Ele afirma que o número de mortes causadas pela doença não será tão grave quanto o de desempregos.

“O Brasil não pode parar dessa maneira. O Brasil não aguenta. Tem que ter trabalho, as pessoas têm que produzir, têm que trabalhar. O Brasil não tem que essa condição de ficar parado assim. As consequências que teremos economicamente no futuro vão ser muito maiores do que as pessoas que vão morrer agora com o coronavírus”, disse no vídeo.

Durski é sócio do apresentador de TV Luciano Huck, apontado como candidato à presidência em 2022. Ele também apoia o governo do presidente Jair Bolsonaro.

Categoria(s): Social.

Comente: