“Não chamei não, eu puxei pelo braço”: Acusado de tirar as vidas de mãe e de filha em Guanambi relata como agiu ao encontrar as duas

Depois de ser encontrado e confessar, o homem descreveu como agiu naquele dia. Ele afirmou que puxou as duas pelo braço

Aos 36 anos, Marco Aurélio da Silva acabou preso depois de ser encontrado escondido dentro de uma casa abandonada. Ele é o principal acusado na morte da mãe e da filha na cidade de Guanambi e confessou o crime. Então, agora veio à tona imagens do acusado prestando depoimento à polícia.

Durante o depoimento, Marco Aurélio relatou como agiu e o que fez com as duas. O acusado afirmou as puxou pelo braço e as levou para um local mais afastado. Em seguida, ele falou sobre a intenção que tinha e revelou que não pretendia tirar a vida delas, contudo, ele também relatou confusão mental no momento em que estava com  as duas. O acusado disse:

“Elas desceram e eu peguei e fui embora, falei: ‘Nossa, não vou fazer isso não’. Chegou lá na frente, eu voltei de novo[…]Eu peguei elas duas e joguei lá para baixo”, disse. “Não chamei não, eu puxei pelo braço[…]Eu fui e mandei elas tirarem as roupas dela porque eu queria [abusar] as duas […]Eu pedi ajuda pra elas e elas falaram que me ajudavam, só que eu fiquei com medo delas me denunciarem[…]Eu não me lembro se foi uma ou se foi outra. Sei que foram as duas. ”

Da Redação do Acontece na Bahia.

 

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: