Mulher que tirou a vida da amiga grávida e levou o bebê é condenada a quase 60 anos de prisão pela Justiça

O caso que envolveu a grávida e sua então “amiga” recebeu um fim. O martelo foi batido em quase 60 anos de condenação

Flávia Mafra, de 24, estava esperando seu bebê e planejando a nova vida de mãe que a aguardava. Contudo, não imaginava que uma suposta amiga iria lhe tirar tudo isso. Em 2020, Rozalba Grime atraiu Flávia até um galpão na cidade de Canelinhas, na região de Florianópolis e a enganou. Chegando lá, a mulher golpeou a gestante com tijolos, a deixando inconsciente. Em seguida, retirou o bebê da barriga dela com um estilete. Mas não termina aí.

Em seguida, Rozalba teria procurado assistência médica para avisar que havia dado à luz numa praça da cidade. Contudo, a equipe médica constatou lesões e arranhões incomuns no corpo do bebê, o que gerou muitas suspeitas. Nessa hora, eles avisaram a polícia.

As autoridades relacionaram o fato do desaparecimento recente de Flávia, que estava grávida, com o caso de Rozalba. Então, descobriu-se que as duas eram amigas e a mulher não teve saída a não ser confessar o plano. Rozalba havia engravidado num período próximo a Flávia, mas acabou perdendo o filho e continuou forjando a gravidez. Após o julgamento, a Justiça condenou, na noite da última quarta, que a mulher cumprisse 57 anos de prisão.

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: