Mulher que morava em barranco recebe R$ 130 mil em doações e ganha tratamento

Vida nova para dona Célia, a mulher que emocionou o Brasil na semana passada por morar em um barranco em Mauá, na Grande São Paulo, tendo como teto apenas um pedaço de lona.

Ela ficou conhecida nas redes sociais depois de um vídeo gravado pela empresária Francielle Deolindo, que viralizou nas redes sociais. Fran ficou tocada com a alegria da mulher de 59 anos – que conheceu na rua – e chocada com as condições sub-humanas em ela que vivia.

A notícia boa é que a vaquinha aberta pela família de Francielle para dona Célia bateu R$ 130 mil nesta segunda, 21 e ela já está recebendo tratamento especializado em uma clínica de recuperação, para se livrar da dependência química.

Francielle contou em entrevista ao SóNotíciaBoa que a clínica particular fica em uma chácara em Itú, no interior do São Paulo e dona Célia está lá desde a última sexta-feira.

“A princípio [ela ficará internada por] 6 meses, podendo ser prorrogado. Tudo vai depender da avaliação médica”, afirmou Francielle.

No último dia 13, depois de oferecer carona para dona Célia – que estava com fome e carregava uma sacola muito pesada – Francielle foi até a cabana montada em um barranco e começou a chorar com o que viu.

Comovida, ela decidiu ajudar. A empresária levou dona Célia para a casa dela e lá descobriu que a mulher chegou a atear fogo no próprio corpo, anos atrás, é dependente química e deixou de conviver com a família.

“30 anos na rua, sem regras, drogas e outras coisas terríveis que ela já viveu! Essas atitudes são frutos de todo sofrimento que ela passou!”, contou Francielle.

O empresário Fritz Paixão, que acompanhou a história e está pagando os exames de dona Célia, fez uma live com Francielle nesta segunda, 21, no Instagram, para anunciar o resultado da vaquinha.

O valor arrecado vai bancar todo o tratamento: “A chácara [é] linda, com toda infraestrutura para a reabilitação da dependência química. Com piscina, yoga, dança, zumba, profissionais capacitados, dança, e [ela] ficará lá até se recuperar totalmente”, afirmou o empresário.

Ele disse que agora Dona Célia terá um “recomeço de vida, com mais amor, segurança, qualidade de vida e com o cafezinho que tanto gosta”.

E quando ela sair de lá, o restante do dinheiro será usado para comprar uma casa para dona Célia, “ou pagar uma clínica de repouso, dependendo da situação dela”, contou Fran.

“É preciso garantir que ela vai se recuperar para depois conseguir morar sozinha”, lembrou Francielle, que prometeu visitar a nova amiga todos os meses durante o tratamento.

“A única coisa que eu quero é que ela seja feliz e cuidada! Que todo esse sofrimento possa acabar”, concluiu a empresária.

Categoria(s): Social.

Comente: