Mulher manda mensagens racistas direcionadas à garçom negro. “Não sou obrigada a ser atendida por um negro”

Na manhã dessa sexta-feira circulou nas redes sociais uma notícia revoltante. Os proprietários de uma lanchonete em Campina Grande, na Paraíba, receberam algumas mensagens extremamente racistas de uma cliente. Assim, nas mensagens a cliente começou a conversa afirmando que gostaria de fazer uma reclamação contra o restaurante. Entretanto, a conversa teve um rumo inusitado. A cliente queria reclamar que a lanchonete tinha um funcionário negro e afirmou que esse fato “mancha a imagem da lanchonete”

O proprietário da lanchonete que recebeu as mensagens acreditou inicialmente se tratar de uma brincadeira de mau gosto. Porém, com o decorrer da conversa ele percebeu que a cliente realmente falava sério. Assim, a cliente desferiu mais comentários racistas como “não sou obrigada a ser atendida por um negro” e “eu achei que realmente era um local de família”.

Nesse contexto, Ramon Vieira contou em entrevista ao portal de notícias UOL, que tomou as medidas cabíveis. Ele procurou a Polícia Civil do estado para registrar o boletim de ocorrência do caso. Além disso, Ramon também tornou publica as mensagens nas redes sociais com uma nota de repúdio. “A Fast Food não aceita nenhum tipo de desrespeito, racismo é crime! A priori chocados com a situação pensamos em não trazer a público, pois acreditávamos ser uma pegadinha. Porém, certificando-nos de que tratava-se realmente de um caso de racismo, a empresa tomou as devidas medidas legais cabíveis.”, afirmou na publicação.

Ramon também afirmou em entrevista que pensou não contar ao funcionário sobre as ofensas. “Foi muito constrangedor, pensamos em como ele receberia tudo isso. Mas eu e minha esposa decidimos fazer uma reunião com a equipe e então falamos sobre o fato. Gabriel e outras pessoas se emocionaram, foram ataques fortes. É algo que a gente vê em filme, em novela, mas nunca imagina que vai acontecer tão perto de nós”, declarou em entrevista.

O caso ganhou repercussão nas redes sociais e causou revolta por parte da população. A polícia investigará o caso e tomará as medidas cabíveis.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Comente: