Mulher indignada dá tapa na cara de guarda municipal na rua e ele acaba revidando da mesma maneira

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quarta-feira (21). Um incidente envolvendo um guarda municipal da cidade de Conceição do Coité e uma mulher tem gerado muitos comentários entre a população local. O caso de violência aconteceu por volta das 09h12 e foi registrado por imagens de câmeras de segurança e divulgadas nas redes sociais. Nesse horário, um carro da Guarda Civil Municipal de Coité estava estacionado ao lado do Centro de Abastecimento e se aproxima uma mulher do veículo.

Não há informações sobre o que os dois conversaram, mas o guarda que estava ao volante se levantou do carro e recebeu um tapa no rosto. O agente retribuiu a agressão, além de segurar a mulher na sequência.

Com a viralização do vídeo, as pessoas procuraram saber quem são os envolvidos no episódio. Nessa segunda-feira (19), a mulher agredida emitiu um comunicado no Facebook. A mulher envolvida se trata de Genilda Carneiro das Neves, que é professora e ex-vereadora.

Veja a nota:

“Indignação

Tenho 67 anos e durante minha vida, nunca briguei com vizinhos, em nenhuma rua que morei.

Tenho 44 anos de casada e ninguém presenciou uma discussão, nem briga com meu esposo.

Tenho 3 filhos e nunca dei um tapa em nenhum.

Minha mãe me dizia que o silêncio fala mais alto…

Ontem, como de costume, fui visitar painho. Observei que o carro da ronda municipal estava parado impedindo o tráfego dos veículos causando aglomeração.

Falei para o motorista: você devia dar exemplo… ( Falei numa boa…)

Ele, de forma arrogante, me chamou de vadia e disse: vá lavar seus pratos que estão sujos em sua casa, sua desempregada!

Falei pra ele me respeitar, pois só queria ajudar.

Ele disse: quem é você? Vá lavar seus pratos!

Essa foi minha reação. Me senti desrespeitada, violentada verbalmente por uma pessoa que deveria está prezando pelo bom funcionamento do trânsito, no entanto estava impedindo o bom funcionamento.

O motorista me deu um tapa forte e torceu meu braço pra trás, como se eu fosse bandida.

As imagens mostram e a pessoa que sou fala mais alto ainda.”

Até a publicação desta reportagem não tivemos informações da identidade do GM.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

Comente: