Mulher é presa após protestar contra o presidente em ato pró- Bolsonaro

Uma mulher foi presa, neste sábado (10/7), após ter desacatado a ordem de policiais para se afastar da via por onde passava a motociata pró-Bolsonaro em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Segundo uma série de posts nas redes sociais da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP-RS), a manifestante de 47 anos chegou a tentar chutar um dos motociclistas e manteve comportamento agressivo. Por isso ela foi contida por policiais femininas e levada para a 2ª Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), de onde já foi liberada, segundo informou a corporação.

O caso revoltou internautas. Políticos e artistas chegaram a se manifestar contra a atitude da polícia, pois testemunhas do caso relataram que a mulher estava apenas batendo panela para se manifestar contra o ato e o presidente.

Um desses perfis é o de Manuela d’Ávila (PCdoB-RS), ex-candidata a vice-presidente da República nas eleições de 2018.

O humorista Marcelo Adnet compartilhou o post de Manuela e também manifestou insatisfação com o caso.

O vídeo, que já alcançou 77,2 mil visualizações até a publicação desta reportagem, foi compartilhado e ganhou repercussão a partir de publicação do vereador Matheus Gomes (Psol-RS). Ele cobrou posicionamento do governador do estado, Eduardo Leite (PSDB-RS).

Leite declarou em seu perfil no Twitter que “evidências apontam que o recolhimento da manifestante foi justificado”. O governador, no entanto, afirmou que o caso será apurado.

Nas redes sociais, a pasta de Segurança Pública do Rio Grande do Sul disse que o procedimento investigativo será aberto “em nome da transparência e do rigor com os fatos”.

A repercussão dessa prisão fez com que internautas convocassem nas redes sociais panelaço nacional para este sábado (10/7), às 20h.

Textos e informações do portal Metrópoles

 

 

 

Categoria(s): Destaque.

Comente: