Mulher é capturada após mandar matar o marido para fugir com o amante

Nessa última terça-feira a polícia conseguiu fazer justiça à um crime bárbaro. Maria das graças Pereira, que é a responsável por um homicídio qualificado no ano de 2000 foi presa em Poços de Caldas-MG. Assim, a divisão de captura e Polícia Interestadual da Polícia Civil do DF encontrou e prendeu Maria que estava foragida desde 2006. Dessa forma, ela será trazida à capital, onde cumprirá o resto da sua pena.

O crime chocou o Distrito Federal na época. A mulher que trabalhava como agente administrativa da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) na época do crime foi condenada a vinte anos de prisão por mandar matar seu marido, Odovaldo Machado Figueiredo, que era diretor-administrativo do Sindicato dos Rodoviários do DF.

Ela havia sido condenada a 19 anos de prisão, cumpriu dois anos em regime fechado e foi transferida para prisão domiciliar. Assim, ela viu a possibilidade de fugir e escapar da sua pena. Dessa maneira, ela está foragida desde 2006.

Nas investigações da época a polícia descobriu que a motivação do crime foi dinheiro e traição.  Maria das Graças contratou dois homens para assassinar o marido em sua própria casa, com o intuito de ganhar o dinheiro do seguro e fugir livre com seu amante. Assim, os homens contratados invadiram a casa e mataram Odovaldo de forma brutal com mais de 20 golpes de canivete. Porem, os planos de Maria foram interrompidos quando a polícia descobriu a relação dela com o assassinato.

Em entrevista ao jornal de Brasília, o sobrinho de Odovaldo, Paulo César Feitoza, fala que sente a justiça está sendo feita. “Para nós, é um capítulo que se encerra. É um alívio. O que era possível para nós fazermos, nós fizemos”, comenta Paulo César.

Tag(s): , .

Categoria(s): Destaque.

Comente: