Mulher do prefeito acusada no caso Miguel tem cadastro no auxílio emergencial, afirma portal

Uma situação complicada foi noticiada na tarde desta segunda-feira, dia 8. Sari Gaspar Corte Real, a primeira-dama de Tamandaré, e acusada de homicídio culposo no caso do menino Miguel, estaria cadastrada no auxílio emergencial disponibilizado pelo Governo Federal.

De acordo com o portal Notícia Preta, a primeira-dama está listada no site divulgado para consultas do benefício, o Dataprev.O pedido para receber o auxílio teria sido feito no dia 14 de maio e ainda estaria no famoso estado de “análise”.Contudo, mesmo diante dessa informação, é importante ressaltar que ainda não se pode afirmar com certeza que o auxílio tenha sido solicitado pela própria Sari, podendo alguém tê-lo feito a partir dos dados dela.

Além disso, após o caso Miguel, foi revelado que o nome da mãe do garoto, Mirtes Renata, estaria cadastrado como funcionária pública na prefeitura de Tamandaré, mesmo ela trabalhando como doméstica no apartamento de luxo da família de Sari, e de seu marido, o prefeito.Essa situação também ainda não foi esclarecida pelos patrões e está sendo investigada.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Categoria(s): Nacional.

Comente: