Search
Close this search box.

Morre Ziraldo, aos 91 anos, criador de “O Menino Maluquinho”

O cartunista Ziraldo faleceu neste sábado (6/4), aos 91 anos de idade, deixando para trás um legado admirável para o público infantil. Segundo informações fornecidas por sua família, Ziraldo nos deixou enquanto dormia, em sua residência no Rio de Janeiro, por volta das 15 horas.

Famoso por suas criações marcantes, Ziraldo foi o brilhante criador do icônico “O Menino Maluquinho” e se estabeleceu como um dos escritores infantis mais celebrados do Brasil. Sua vida foi uma dedicação incansável à arte da escrita e do desenho, com um impressionante repertório de mais de 200 obras ao longo de sua carreira. Além do aclamado “Menino Maluquinho”, Ziraldo presenteou o público com personagens memoráveis como Turma do Pererê, Jeremias, O Bom, Supermãe e Mineirinho.

Natural de Caratinga (MG), Ziraldo foi muito além de um cartunista talentoso; ele era também chargista, pintor, dramaturgo, caricaturista, poeta, cronista, desenhista, apresentador, humorista e jornalista. Seu caminho artístico teve início na Folha de S. Paulo em 1954, quando o jornal ainda atendia pelo nome de Folha da Manhã, contribuindo com sua genialidade em uma coluna voltada ao humor.

Foi durante seu período no O Cruzeiro e no Jornal do Brasil, entre 1957 e 1963, que Ziraldo viu sua fama alçar voos ainda mais altos.

Em um período conturbado da história brasileira, durante a ditadura militar, Ziraldo deixou sua marca ao fundar o O Pasquim, um tabloide corajoso que se destacou como uma voz de oposição ao regime.

A partida de Ziraldo deixa um vazio imensurável no mundo das artes e da literatura, mas seu legado perdurará através das gerações, inspirando mentes jovens e alimentando a imaginação de todos aqueles que tiveram o privilégio de desfrutar de suas obras.

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil