Morre jovem médico brasileiro voluntário nos testes da vacina de Oxford

Sem dúvidas, a corrida pela vacina contra o Covid-19 envolve um empenho sem precedentes. Então, para o avanço destes estudos,  algumas vacinas, que já estão em fase avançada, foram aplicadas em voluntários no Brasil. Entre elas, está a de Oxford, que conta com cerca de 8 mil voluntários brasileiros. Contudo, um deles veio falecer na última semana. Mas o que aconteceu?

O jovem médico João Pedro Feitosa, de 28 anos, participou como voluntário dos testes da vacina inglesa de Oxford. Entretanto, ele morreu na última quinta-feira, dia 15, diagnosticado com Covid-19. Além disso, a Anvisa confirmou o óbito, mas não informou se João Pedro realmente recebeu uma dose da vacina ou um placebo. Mas o que é isso? Em estudos científicos randomizados, os voluntários podem receber uma dose da substância que está sendo testada ou uma substância sem efeito biológico ativo, o chamado placebo. Dessa forma, alcança-se uma melhor assertividade quanto aos efeitos das aplicações. Em nota, a Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde João Pedro estudou, prestou solidariedade:

“João, acho que poderia nesse pequeno texto lembrar do quão bom médico e aluno exemplar você foi, mas acho que a recordação que vou mencionar a todos aqui será outra. Quero guardar para sempre o quão bom namorado, irmão e amigo você foi. A dor no peito, o vazio e saudade desde que você se foi crescem a cada instante e o que nos dá força nesse momento além do carinho de tantos amigos que você fez na vida é lembrar de como você era.”

Da Redação do Acontece na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Comente: