Connect with us

Social

Manoel Gomes, autor de ‘Caneta Azul’, diz que tem mais de 21 mil músicas

...

Escolher 14 músicas em um universo de 21 mil composições é uma das principais missões de Manoel Gomes, o autor do hit ‘Caneta Azul’. O artista maranhense de 49 anos concedeu entrevista ao G1 e revelou que compõe desde os 15 anos. A única certeza dele é que Caneta Azul está neste próximo disco. O primeiro trabalho também teve 14 músicas, mas não teve a mesma repercussão.

Segundo Manoel Gomes, ele não teve chance ainda de acompanhar toda repercussão do fenômeno ‘Caneta Azul’ no país. Muitos artistas repercutiram o som em diferentes versões, mas dos poucos vídeos que Manoel conseguiu assistir, o de Léo Magalhães foi o que mais lhe chamou atenção.

“Eu estava trabalhando e não tive tempo de acompanhar tudo isso não. Ainda não vi quase nada. Só ouço me falarem. O primeiro vídeo que eu vi, foi o Léo Magalhães cantando e ele estava até com uma garrafa de cerveja. Aí o pessoal lá no serviço disse que a música já estava com Léo Magalhães e que agora eu iria sair até da empresa”, contou.

Mas não saiu não. Manoel disse que trabalha como vigilante e quando o sucesso começou, o patrão foi um dos primeiros a incentivá-lo. “Conversei com o patrão e ele disse que eu não ia ficar ‘amarrado’ não. Ele falou que eu podia seguir com minha carreira, que meu emprego lá estava garantido quando voltasse”, disse o cantor.

Depois do sucesso, a rotina mudou completamente. Manoel saiu da escala de trabalho em uma fazenda no município de Balsas para cumprir compromissos como artista e os shows nem começaram ainda. O momento é de encaminhar ajustes burocráticos e atender a alta demanda de entrevistas.

O tempo ficou tão curto que nem conseguiu mais voltar à escola onde praticamente tudo começou. Foi em um dia de aula normal, quando perdeu sua caneta azul, que ele reclamou da forma mais poética possível, fazendo uma música sobre o assunto. A composição é recente, não tem um mês, segundo Manoel.

“Eu resolvi fazer essa música, pois fui com minha caneta com meu nome dentro. Aí num dia de aula, a caneta sumiu e até hoje não encontrei. Resolvi então fazer uma música por conta disso. Desde que a música virou sucesso não tive mais tempo nem de voltar para escola”, disse Manoel que esteve em São Luís nesta quarta-feira (30) acompanhado de familiares e assessores.

(Fonte: G1)

Continue Lendo
Publicidade

Acontece Na Bahia - Copyright © 2019.