Connect with us

Regional

Mãe passa mal ao ver acusado de matar filha em julgamento

...

Ao ficar de frente com o acusado de matar de matar a filha, Andreza Victória Paixão, 15 anos, em abril de 2017, a mãe dela, Lívia Tito passou mal e foi retirada do salão do júri do Fórum Ruy Barbosa. Ela saiu em uma cadeira de rodas pouco depois do ex-namorado da filha, Adriel Montenegro dos Santos, hoje com 23 anos, sentar no banco dos réus.  

A sessão especial tinha acabado de ser iniciada, por volta das 9h, quando Lívia começou a chorar compulsivamente ao ficar cara a cara com Adriel – a mãe estava em uma das primeiras cadeiras do salão. Ela foi chamada pelo juiz como testemunha, momento em que passou mal e foi acudida pelos policiais que lá estavam. 

Lívia foi para uma sala nos fundo do salão e depois levada numa cadeira de rodas para o serviço médico do Fórum. Um primo de Andreza também passou mal e precisou ser acudido por parentes. 

O julgamento foi retomado 40 minutos depois, dando continuidade aos depoimentos de testemunhas de acusação. Nesse momento, o pai de Andreza é interrogado pelos advogados do acusado.

Relembre o caso
Andreza Victória foi morta com um tiro na nuca, na casa de Adriel, localizada no bairro de Itapuã, em Salvador, no dia 17 de abril de 2017. Antes,o suspeito, na época com 21 anos, encontrou com a garota no Colégio Rotary, também em Itapuã, onde ela estudava. De lá, os dois seguiram caminhando para a casa dele, que fica no mesmo bairro. Ao chegar na varanda do imóvel, a vítima foi baleada na nuca.

(Fonte: Correio24hrs)

Publicidade

Acontece Na Bahia - Copyright © 2019.