Mãe de Eliza Samúdio desabafa 10 anos depois da morte da modelo: “O que fizeram com o corpo da minha filha?”

Não é natural que os pais enterrem seus próprios filhos, mas é ainda pior quando eles não conseguem se despedir. Esse sentimento é uma constante na vida de Sônia Moura, mãe da Modelo Eliza Samúdio. Mesmo 10 anos depois da morte da filha, Sônia ainda espera poder encontrar o corpo.

Para o portal Globo, Sônia desabafou:
“Meu neto está bem. Agora ele está tendo aulas online e já vamos fazer a refeição juntos. Nestes 10 anos, foi eu e Deus quem o criamos. Continuo achando um absurdo. Ele (O goleiro Bruno) está lá no Acre jogando bola e continua sem falar nada, nenhum sinal. Penso nela não só uma, mas, várias vezes ao dia[…]Os responsáveis pela morte dela agora estarão soltos e até hoje ninguém me deu a única resposta que gostaria de ter: O que fizeram com o corpo da minha filha?”

No caso, que foi um dos mais tocantes do país, o goleiro Bruno, que jogava pelo flamengo nesse período, foi condenado a 20 anos de prisão por conta do sequestro, morte e ocultação de cadáver de Eliza. Contudo, ele teve direito a progressão de pena, e pouco mais de 10 anos depois, usufrui de liberdade parcial e já voltou a jogar futebol profissionalmente.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Categoria(s): Nacional.

Comente: