Search
Close this search box.

Líder do Comando Vermelho (CV) organiza rede de apoio a fugitivos de Mossoró

A fuga de dois detentos da Penitenciária Federal de Mossoró (RN) completa seu 24º dia, ainda sem definição ou expectativa de recaptura. Informações divulgadas pela coluna Na Mira indicam que um líder do Comando Vermelho (CV) em Baraúna (RN) desempenhou um papel crucial na criação de uma rede de apoio para auxiliar Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça em sua fuga.

A dupla de criminosos está sendo procurada por um considerável efetivo de segurança desde o dia 14 de fevereiro, data em que escaparam da Penitenciária Federal de Mossoró (RN). João Carlos de Almeida Bezerra (destaque na foto), conhecido como JC ou Dog, teria solicitado a seu braço direito, José Gustavo Farias, também conhecido como Gugu, que prestasse auxílio aos fugitivos.

Um casal que abrigou os foragidos por oito dias confirmou à polícia que Gugu pagou R$ 5 mil para que fornecessem roupas, abrigo e alimentação a Deibson e Rogério. Os residentes do local alegaram que cederam às exigências devido a ameaças. No entanto, o proprietário da casa, identificado como o mecânico Ronaildo da Silva Fernandes, acabou sendo preso.

José Gustavo Farias foi flagrado por câmeras de segurança enquanto comprava roupas para os foragidos em uma loja de Baraúna. As imagens mostram o suspeito acompanhado de uma mulher, identificada como Melyssia. Uma das camisetas adquiridas pelo casal era vermelha, coincidindo com a cor utilizada por um dos fugitivos, conforme relato de moradores que afirmaram ter visto a dupla no último domingo (3/3).

As investigações revelaram que o casal efetuou a compra na manhã de sábado (17/2) e entregou as peças no mesmo dia ao mecânico Ronaildo da Silva Fernandes, dono do sítio em Baraúna onde os fugitivos se esconderam por quase uma semana.

Fontes informaram à reportagem que o aumento significativo de operações na região despertou a ira do crime organizado, levando-os a abandonar a dupla. Atualmente, os dois tentam sobreviver através de furtos de alimentos, escondendo-se em cavernas próximas ao Parque Nacional da Furna Feia.

As buscas pelos dois fugitivos completaram 24 dias nesta sexta-feira (8/3). Segundo as forças de segurança pública, acredita-se que a dupla permaneça na região, próxima ao presídio, entre as cidades de Mossoró e Baraúna, aproximadamente 35 quilômetros uma da outra. No domingo (3/3), os foragidos invadiram uma propriedade na zona rural de Baraúna e agrediram um agricultor que estava sozinho no local.

Da redação do Acontece na Bahia