“Levem tudo, parem, por favor”: Repórter Gabriel Luiz suplicou pela vida enquanto era atacado

O repórter Gabriel Luiz, de 29 anos, conseguiu prestar depoimento depois de ter sido esfaqueado em 14 de abril, próximo a sua casa, por dois jovens que tentaram realizar um latrocinio (roubo seguido de morte).

O delegado responsável, o Petter Ranquetat, contou que Gabriel percebeu que estava sendo seguido. “O Gabriel narrou que, pela quantidade de facadas que recebeu, ele disse que achava que queriam matá-lo. Ele recorda que estava com amigos no (bar) Potiguar (no Sudoeste). Não percebeu nada de estranho, ninguém seguindo. Quando ele estava chegando à residência, foi perseguido. Tenta apressar o passo, mas acaba sendo alcançado”, afirmou o delegado.

“Os dois elementos aproximaram-se e teriam mencionado: ‘acabou’ ou ‘perdeu’. E começaram as agressões com faca. Ele gritou: ‘Levem tudo’, ‘Parem, por favor’. Ouviu um vizinho, que gritou da janela dizendo que estava filmando”, relatou Ranquetat.

Gabriel foi ferido com ao menos 10 facadas.

Categoria(s): Destaque.

Comente: