Laudo aponta que a menina Lara, desaparecida após sair para comprar refrigerante, foi atingida por quatro golpes da cabeça

O laudo da menina Lara Maria Nascimento, de 12 anos, morta após sair de casa para comprar um refrigerante, aponta que ela recebeu ao menos quatro golpes na cabeça, deferido por um martelo ou picareta. Dessas, três lesões foram deferidas no lado esquerdo da cabeça e outra mais extensa do lado direito, que causou um afundamento do crânio.

Lara ficou desaparecida por três dias até ser encontrada por um jardineiro. Câmeras de segurança revelaram um carro cinza próximo ao local em que a menina foi encontrada e com horários próximos. O veículo foi apreendido pela Polícia Civil e passa por perícia. O homem que dirigia esse veículo é, até o momento, o principal suspeito, e teve a prisão temporária decretada. O carro é registrado no nome de uma mulher e as investigações tentará esclarecer isso.

Na última segunda-feira (28), um primo e uma tia de Lara prestou depoimentos às pressas na delegacia. Os investigadores também consideram o tio da vítima um dos suspeitos. O primo da menina é o mesmo rapaz que ajudou os agentes a encontrar o corpo . Ele nega qualquer envolvimento no crime e afirma estar em Minas Gerais quando tudo aconteceu.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: