Justiça concede mais 10 dias para Sarí apresentar sua defesa final

Na última terça-feira (1), o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJ-PE) ampliou o prazo para que os defensores de Sarí Côrte Real apresentem, em definitivo, a defesa da ré, que responde pela morte do menino Miguel Otávio, ocorrida em junho deste ano no Recife.

Além disso, os advogados da primeira-dama de Tamandaré solicitaram um prazo maior para apresentar um posicionamento melhor para a situação do processo judicial, que está fora de ordem, com partes digitalizadas e outras físicas.

“Os motivos para o deferimento da extensão do prazo referem-se ao fato de que a ação judicial, apesar de ter o seu trâmite disponibilizado digitalmente, trata-se de um processo físico, e o Juízo entendeu ser um direito da defesa a concessão da carga dos autos para não dificultar a produção da resposta para a acusação, uma vez que digitalmente as peças podem encontrar-se sem a sequência de numeração correta”, afirmou o Tribunal.
Por fim, Pedro Avelino, advogado de Sarí, disse que está tendo dificuldades para defender, uma vez o processo é complexo  não está compilado totalmente, além de que não segue uma sequência lógica de páginas.

Categoria(s): Nacional.

Comente: