Justiça concede liberdade a fazendeiro acusado de ajudar Lázaro Barbosa e o obriga a usar tornozeleira eletrônica

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste sábado (17). Foi solto do presídio no qual estava preso em Águas Lindas de Goiás, nessa sexta-feira (16), o fazendeiro Elmi Caetano Evangelista, 73 anos, acusado de ajudar o fugitivo Lázaro Barbosa em fuga pela mata. Elmi responde na justiça por posse de armas e favorecimento pessoal no caso de Lázaro Barbosa, que foi morto em confronto com a polícia no dia 28 de junho após 20 dias de fuga sendo procurado por ter assassinado uma família em Ceilândia.

Houve a determinação feita pela justiça, como condição para que Elmi tivesse a prisão revogada, a obrigação do uso da tornozeleira eletrônica, além da observância de outras medidas estabelecidas pela justiça, como não sair de casa durante a noite. Elmi foi preso no dia 24 de junho. O caseiro que prestava serviços na propriedade, disse a polícia que Elmi estava ajudando Lázaro com hospedagem e comida. O caseiro chegou a ser preso, porém o processo contra ele deve ser arquivado pela justiça.

Em posse do fazendeiro no momento da prisão, a polícia encontrou duas armas que foram apreendidas. Laudo posterior apontou que ambas não estavam disparando. De acordo com a força-tarefa, Elmi teria proibido os policiais de entrarem em sua propriedade, impedindo os trabalhos de busca ao fugitivo. A defesa do fazendeiro alegou que a prisão não era mais necessária diante da conclusão do inquérito e com o resultado do laudo que aponta que as armas apreendidas não disparavam. A defesa ainda alegou a idade avançada do réu e os problemas de saúde que enfrenta. A justiça acatou as alegações feitas pela defesa do fazendeiro.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: