Jovem que morreu após procedimento com falsa enfermeira tentou reaver dinheiro para tratar infecção

 

A jovem Shayene Nunes Pinto, de 26 anos, que morreu após realizar um procedimento estético com uma falsa enfermeira, chegou a pedir uma parte do valor de volta para pagar os custos do tratamento de uma infecção decorrente do tratamento.

Em uma troca de áudios, a vítima pede parte do dinheiro. “Mariana (falsa enfemeira): Amiga, olha, só, eu acho que agora não é o momento de dinheiro, não. A gente fala disso depois. Agora o importante é a sua saúde. Não vamos falar de dinheiro agora, a gente fala isso depois, a gente senta, resolve. Infelizmente, acontece”.

Shayene: “Eu sei, eu já tô no hospital, eu só queria, eu não quero os R$ 1.500 de volta, os R$ 2.500 de volta, não. Pelo menos R$ 1.000, porque eu preciso, eu tô muito mal, eu não ando sozinha”

A falsa enfermeira, ,ariana Ramos de Jesus, de 41 anos, foi presa na manhã desta quarta-feira (27). Ela atuava em uma clínica clandestina junto com a filha, Ana Carolina Ramos de Jesus, de 25 anos. Shayene morreu em julho de 2021 depois de aplicar 500 ml de uma substância conhecida como metacril. O laudo do IML apontou como causa da morte uma trombo embolia pulmonar, septicemia e síndrome inflamatória sistêmica causadas pela aplicação do metacril.

Mariana responderá por homicídio doloso e exercício ilegal da medicina. Shayene deixou dois filhos, um de 9 e outro de 10 anos.

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: