Jotinha: História do baiano que virou o Rei do Whatsapp

José Luiz Almeida Silva, o Jotinha, nasceu na cidade de Elísio Medrado, no recôncavo da Bahia. Até meados dos seus 46 anos de idade, ele era pouco conhecido fora da cidade mas tudo se transformou por conta da internet. Mal sabia ele que, instalando o Whatsapp no celular, se tornaria um fenômeno e viveria os últimos 6 anos de sua vida viajando e mostrando todo o seu talento mundo afora.

Tudo se iniciou quando Jotinha ingressou no Whatsapp e começou a participar de diversos grupos com pessoas da região. Não demorou nada para que muitos o procurassem para brincar com ele, alguns até o alfinetavam e tiravam sarro, mas a resposta do Jotinha era sempre uma piada seguida de uma boa gargalhada. Torcedor ferrenho do Bahia, Jotinha também falava de futebol e não tinha medo de fazer críticas ao próprio clube. Seus comentários esportivos lhe renderam grande repercussão ao lado de suas fotos vestindo a camisa do time. Além disso, os seus áudios engraçados sobre todo tipo de assunto foram se espalhando por todo o Brasil numa velocidade impressionante. Num piscar de olhos todo mundo já estava falando “Num entendi nada! Passava o rodo, papá!” e é claro, um dos seus bordões mais famosos: “O bambu tá gemendo!”

Sempre aparecia alguém para fazer piadas com Jotinha, às vezes até tentavam falar da aparência dele…Contudo, o resultado era uma piada nova feita pelo próprio humorista, que tirava sarro de si mesmo e se o engrandecia ainda mais. A fama foi tanta que Jotinha se aproximou de grandes ídolos como Wesley Safadão, Ivete Sangalo, Anitta, Kaká, Neymar e, é claro, de muitos humoristas. Um deles foi Tirulipa, o filho de Tiririca, que se tornou amigo pessoal de Jotinha. Ao mesmo tempo, Jotinha começou a ser presença VIP em shows, eventos e também a ser cotado em grandes programas de TV para quadros e entrevistas. Foi uma fase única! O humorista viveu, intensamente, momentos que nunca havia sequer pensado em viver nas suas mais de 4 décadas de vida. Segundo o próprio Jotinha, ele chegava a receber mais de 10 mil mensagens por dia no seu celular. Porém, mesmo no seu auge, ele nunca deixou a humildade do seu âmago se exaurir.

Ironia do destino

Por pelo menos 2 vezes, boatos de que o humorista havia morrido se espalharam nas redes. Primeiro, se aproveitaram de quando ele teve um infarto em 2019 para propagar a mentira e depois, em março 2020, disseram que ele tinha contraído Covid-19. Entretanto, assim como Quincas Berro D’água fez nas histórias de Jorge Amado, Jotinha aproveitou as conversas sobre a sua morte para fazer mais pessoas darem risada. O próprio humorista postou uma foto com a legenda falsa sobre sua internação acompanhada de um áudio dizendo: “Amanhã eu vou imprimir e vou mostrar a polícia! Ou danos morais ou cadeia! Fi duma égua!”

Todavia, o destino foi irônico com o nosso querido Jotinha. Em novembro do mesmo ano, com os casos da doença diminuindo consideravelmente em todo o país, ele acabou sendo infectado aos 52 anos. Diante da notícia, a comoção foi geral e todos se uniram desejando força a Jotinha. Contudo, na mesma semana, ele precisou ser intubado e pouco depois não resistiu. As homenagens foram muitas e continuam acontecendo, mas o importante disso tudo é a lição deixada por Jotinha de nunca sucumbir às tristezas e encarar os momentos difíceis com leveza, sorrindo e fazendo piadas.

Da Redação do Acontece Na Bahia.

Tag(s): .

Categoria(s): Nacional.

Comente: