Jornalista da Globo afirma que recebeu ameaças de morte do ex-BBB Nego Di e dos seus fãs: “Os guri ‘vai’ te apagar, se liga”

Uma história inusitada chamou a atenção dos internautas nesta manhã de quinta-feira (18). O apresentador da Rede Globo , Rodrigo Bocardi,  revelou a imprensa que já sofreu ameaças de morte do humorista Nego Di, que acabou de sair do reality Big Brother Brasil com a maior rejeição da história do programa.

De acordo com o jornalista, ele recebeu ameaças de morte para ele e para sua família: “Eu não quis falar nada ontem, até porque não tinha a expulsão de Nego Di, até porque isso que vou contar agora reflete muito o que é a vida e tem tudo a ver com o grande assunto dia, que envolve também um valentão, aquele soberano, que está acima de todos e de tudo, que acha que pode dominar o mundo e desrespeitar quem quer que seja”, disse Bocardi em entrevista à rádio CBN.

“Nego Di, esse mesmo Nego Di, ele, que hoje no programa da Ana Maria Braga quase chorou, dizendo que o filho está sendo ameaçado, que não pode ir para a escola, que ele está sofrendo ameaças inclusive de morte. Esse mesmo Nego Di foi quem fez uma acusação seríssima contra mim no mês de abril e que todos os seguidores dele, já que ele fez uma ameaça, do Rio Grande do Sul, na sua maioria, endossaram a crítica que ele fez e começaram a perturbar a minha vida e a da minha família com a maior intensidade possível que vocês possam imaginar”, continuou Bocardi.

Ele leu algumas das mensagens na entrevista: Os guri ‘vai’ (sic) te apagar, se liga”, “Estão por invadir sua casa, seu bosta” e “Os caras vão brincar de Lego com seu corpo”. “Essa foi só uma entre tantas ameaças, inclusive aos meus filhos. Tem tudo o que vocês puderem imaginar”, afirmou. “E hoje, Nego Di, o valentão, aquele fez a acusação, que mobilizou todo o seu time contra mim e minha família, estava hoje lá no programa da Ana Maria Braga quase chorando, com índice de rejeição recorde no ‘BBB’”, pontuou Bocardi.

O jornalista foi ameaçado após ter sido acusado por racismo em uma entrevista que ele perguntou se um jovem negro estava indo ao clube para pegar bolinhas de tênis em 2020.

Da redação Acontece na Bahia.

 

Categoria(s): Destaque.

Comente: