Jaques Wagner afirma que fila de 2,2 milhões no programa Bolsa Família mostra o descaso do governo com o problema da fome

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta quarta-feira (29). O senador Jaques Wagner (PT-BA), usou as redes sociais para fazer críticas ao governo Bolsonaro em razão do aumento no número de brasileiros à espera do programa Bolsa Família. Atualmente existem 2,2 milhões de pessoas que aguardam o benefício.

O senador fez questão de compartilhar um link de uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo que mostra que no primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a taxa de mortalidade infantil no país foi reduzida em 17% em razão da criação do programa.

O estudo feito por pesquisadores do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs) da Fiocruz Bahia, em parceria com a Universidade Federal da Bahia (UFBA) e a Escola de Medicina Tropical e Higiene de Londres, apontou que o programa Bolsa Família deu passos importantes positivos em melhorias de saúde de crianças no Brasil, em dez anos, de 2006 a 2015.

“Criado em 2003, no 1º ano de governo do presidente @LulaOficial, o Bolsa Família se tornou referência mundial no combate à exclusão e à pobreza. Esse estudo só reafirma o quanto ele foi fundamental para salvar vidas e retirar o Brasil do Mapa da Fome”, escreveu Jaques Wagner em seu perfil no Twitter.

O senador lamentou o aumento de 20% em quatro meses do número de pessoas na fila de espera do benefício Bolsa Família e disse que a situação é ‘resultado cruel’ de um governo federal irresponsável e sem competência de resolver os problemas da fome, inflação e desemprego.

Da redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional, Politica.

Comente: