Irmão de Michelle Bolsonaro ganha cargo no Senado com remuneração de R$ 13,5 mil

Uma notícia está sendo destaque nesta terça-feira (22). Diego Torres Dourado, irmão da primeira dama Michele Bolsonaro, virou tema polêmico após o portal Metrópoles divulgar seu novo cargo e salário no Senado: Assistente de parlamentar da 1° Secretaria do Senado, com uma remuneração de R$ 13,5 mil. O Senado é responsável pela supervisão de ações da Casa

Anteriormente, Diego atuava como assistente técnico no Ministério da Defesa, com salário de aproximadamente R$ 5,6 mil mensais. Ele ainda não se manifestou.

Já a secretaria, que está no comando do senador Irajá (PSD-TO), o Diego já ocupou posições relevantes na Defesa desde que tinha 19 anos, em 2007, e que por isso possui experiência para o cargo.

O mesmo foi dito pela assessoria de Diego, que publicou o seguinte texto: “Diego Torres Dourado foi nomeado para auxiliar a nova gestão da 1ª Secretaria com base seu currículo. Entre 2007 e 2021, o servidor ocupou funções de relevância em assessoria administrativa e parlamentar no Estado-Maior da Aeronáutica e no Ministério da Defesa, tendo, portanto, experiência para exercer o atual cargo.”

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: