Ipirá: Mais notícias de trágico acidente.

 

Um violento acidente envolvendo uma motocicleta e um carro do tipo Palio, ocorrendo no Km 80 da BA 052, estrada do Feijão, próximo ao povoado do Pau Ferro, município de Ipirá deixando um saldo de quatro mortos, dois deles com os corpos totalmente destroçados pelo forte impacto entre os dois veículos.

Era por volta das 19 horas deste sábado, 26, quando uma motocicleta Fan 150 de cor vermelha e placa OKP 3731, conduzia três jovens, Leandro Costa do Carmo 27 anos que conduzia a motocicleta, Anderson Oliveira Bastos, 16 anos, ambos residentes no povoado do Pau Ferro e a namorada de Anderson, Bruna Silva Souza 16 anos, residente do loteamento 20 de Abril e segundo informações de familiares estava gravida de três meses. Os três se dirigiam da 20 de Abril para o Pau Ferro, e na altura do Km 80, a motocicleta se chocou de frente e violentamente com um veículo do tipo Fiat Palio, cor prata, placa HDM 6950 e que era dirigido por José Sales Cordeiro Neto, casado e pai de três filhos, residente na fazenda Cachoeirinha, povoado do São Roque, que trafegava no sentido contrário.

A colisão foi tão violenta, que o motorista do Palio ficou preso entre as ferragens, pois a motocicleta, segundo testemunhas que primeiro chegaram ao local, entrou pelo para brisa do carro, atingido o motorista que recebeu todo impacto na altura do peito e mesmo sendo socorrido para o hospital de Ipirá, não resistiu à gravidade dos ferimentos e veio a óbito. O condutor da motocicleta teve morte instantânea e seu corpo ficou destroçado, com exposição dos órgãos internos. Anderson e sua namorada Bruna que também viajam na motocicleta chegaram a ser socorridos para o hospital mais não resistiram aos ferimentos e faleceram. Bruna chegou a ter sua perna esquerda quase que decepada na altura da virilha e segundo familiares ela estava gestante há três meses. Os quatro corpos foram encaminhados para o DPT de Feira de Santana. A polícia civil investigará as causas do acidente.

Queremos lamentar também nesta tragédia a ação de alguns curiosos, que tentaram arrombar a porta que dá acesso ao necrotério do hospital, onde os corpos das vítimas se encontravam a espera da polícia civil para o levantamento cadavérico, com o objetivo apenas de estar fotografando ou filmando com os celulares o estado deplorável em que ficaram os corpos, para expô-los nas redes sociais, o que obrigou ao secretário de saúde do município solicitar a presença de uma guarnição da polícia militar para conter os mais exaltados.

Categoria(s): Regional.

Comente: