Ibotirama: Governo Terence Lessa é aprovado por quase 85% da população, aponta pesquisa.

Os portais de notícias ZDA, de Barreiras, e O Expresso, de Luís Eduardo Magalhães, em parceria com o Instituto Insight, publicam nos próximos meses uma rodada de pesquisas de satisfação popular sobre a gestão nos 8 maiores municípios dos territórios de identidade Bacia do Rio Grande, Velho Chico e Bacia do Rio Corrente.

A Bacia do Rio Grande compreende os municípios de Angical, Baianópolis, Barreiras, Buritirama, Catolândia, Cotegipe, Cristópolis, Formosa Do Rio Preto, Luís Eduardo Magalhães, Mansidão, Riachão Das Neves, Santa Rita De Cássia, São Desidério e Wanderley.

O Velho Chico é formado por Barra, Bom Jesus da Lapa, Brotas de Macaúbas, Carinhanha, Feira da Mata, Ibotirama, Igaporã, Malhada, Matina, Morpará, Muquém do São Francisco, Oliveira dos Brejinhos, Paratinga, Riacho de Santana, Serra do Ramalho e Sítio do Mato.

Já a cidades de Brejolândia, Canápolis, Cocos, Coribe, Correntina, Jaborandi, Santa Maria da Vitória, Santana, São Felix Do Coribe, Serra Dourada e Tabocas do Brejo Velho integram o território do Rio Corrente.

O primeiro município estudado nessa série é Ibotirama, cidade com aproximadamente 30 mil habitantes, distante cerca de 650 quilômetros da capital do Estado, Salvador.

Quando perguntado “em sua opinião, a Prefeitura deste município vem cumprindo com suas atribuições?”, para 83,49% dos entrevistados, com idade entre 16 e 60 anos, é a resposta é Sim.

Na questão “Como você avalia a atual gestão?”, o governo do prefeito de Ibotirama, Terence Lessa, alcança 20,19% de Ótimo; 64,04% de Bom; 7,89% de Ruim; e 7,89% de Péssimo.

Em novembro de 2019, o site Bahia Notícias divulgou pesquisa de avaliação do governo Terence realizada pelo Instituto Séculos. Na ocasião, 22,35% disseram que a gestão municipal era Ótima; 61,45% dos entrevistados avaliavam o governo como Bom; 8,57% Ruim; e 7,64% péssimo.

Apontada como um dos principais problemas dos governos por todo o Brasil no que diz respeito aos serviços públicos, a área da saúde em Ibotirama é avaliada positivamente no que tange à atenção básica, tendo cobertura de 100% da população.

O reflexo disso é que, para 64,98% da população local, a municipalização do Hospital Regional de Ibotirama resultou em melhorias, enquanto que 23,03% disseram que nada mudou com a nova administração.

A pesquisa ouviu 317 pessoas – 43,53% homens e 56,47 mulheres – entre os dias 21 e 22 de janeiro, em áreas urbanas e rurais, de todos os segmentos sócio-econômicos e demográficos do município.

Com informações do site O Expresso LEM.

Categoria(s): Politica.

Comente: