Haddad sinaliza redução da tarifa em SP; secretário propõe imposto sobre a gasolina da bomba

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, se comprometeu nesta terça-feira (18) a examinar a planilha de custos de transporte do município para “refletir no que eu poderia cortar de serviços para viabilizar a redução da tarifa”. Ele, no entanto, não revogou o aumento durante a reunião do Conselho da Cidade, que foi praticamente unânime ao pedir a suspensão do novo valor de R$ 3,20.

Temos caminho [para a redução], mas isso passa pela desoneração dos tributos federais e estaduais que incidem sobre o transporte público, como por exemplo o ICMS [Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços] sobre o diesel, que já seria responsável por R$ 0,07 dos R$ 0,20 do aumento”, disse.

Haddad também se mostrou favorável a examinar os lucros dos empresários das concessionárias de ônibus para “cortar gordura” e ressaltou que o imposto sobre a gasolina direto da bomba seria uma solução. “Se as prefeituras absorverem todo o impactos dos subsídios [tarifa], vão quebrar”, destacou.

Fonte: Uol Noticias.