Guarda Municipal lança o ‘Desafio do Bem’ para incentivar doação de sangue

Para contribuir com o abastecimento do banco de sangue e incentivar a doação neste período de pandemia, a Guarda Municipal de Betim, na região metropolitana de BH, lançou o “Desafio do Bem”.

Nesta quarta-feira (6), a partir das 7h, cerca de 40 agentes da segurança pública irão à unidade da Fundação Hemominas, no bairro Jardim Brasília, realizar a doação de sangue. Também participarão da ação, a Polícia Militar e a Guarda Municipal de São José da Lapa.“A pandemia do coronavírus tem prejudicado vários setores, e os hemocentros, que têm papel tão fundamental para a área da saúde, também sofrem as consequências. E é pensando em ajudar o próximo que criamos o Desafio do Bem. Agradeço aos agentes da segurança pública que aceitaram participar deste desafio. Estamos certos de que esta ação faz a diferença e, por isso, também convidamos todos os membros da sociedade”, disse o comandante da Guarda Municipal de Betim, Anderson Reis.

Segundo a última atualização divulgada hoje (4) pela Fundação Hemominas, estão em alerta os estoques dos tipos sanguíneos O+, O-, A-, B- e AB-.No Hospital Regional de Betim, apesar de a quantidade de sangue ainda estar sendo suficiente para suprir a demanda da unidade, há baixa do tipo O-, que é doador universal.Novas regras devido à pandemiaDiante da pandemia do novo coronavírus, os critérios para poder ser um doador de sangue sofreram algumas alterações.

As unidades da Hemominas são ambientes seguros e entre as medidas de higienização e prevenção implementadas destacam-se a obrigatoriedade do uso do álcool gel ou líquido, a 70%, nas mãos para qualquer doador ou pessoa que entrar nas unidades.As salas de espera das unidades, como as de coleta do sangue, foram reorganizadas de forma a garantir um distanciamento mínimo de um metro entre os doadores. Só serão aceitas caravanas de doadores de, no máximo, 10 pessoas.Candidatos que tenham viajado ou vindo de países com casos de infecções pela Covid-19 somente podem doar 14 dias após essas causalidades, desde que não apresentem nenhum sintoma do vírus.

Pessoas que foram infectadas pela doença somente podem doar 30 dias após completa recuperação da Covid-19, e candidatos que permaneceram em isolamento voluntário ou indicado por equipe médica, devido ao contato com pessoas com sintomas de possível infecção, só podem doar após isolamento de 14 dias, sem apresentem sintomas depois disso.Já quem apresentar sintomas de resfriado comum, sem história de viagem para áreas endêmicas ou contato com pessoas que vieram dessas áreas, somente estão aptos a serem doadores 30 dias após o término dos sintomas.

O interessado em doar e contribuir com a estabilidade, principalmente desses tipos sanguíneos, pode agendar o comparecimento pelo site da Hemominas, pelo aplicativo MGapp ou pelo telefone 155. Em Betim, o horário para doações é das 7h às 11h30.

Do O Tempo

Categoria(s): Regional.

Comente: