Grávida com suspeita de Coronavírus morre, em São Paulo

Uma auxiliar de enfermagem de 43 anos morreu no Hospital Guilherme Álvaro, em Santos, no litoral de São Paulo.

 Segundo informações do G1, Cleide Renata Marques estava grávida de 13 semanas e apresentava sintomas semelhantes ao do novo coronavírus. Ela aguardava o resultado do teste, que sairia nesta semana.

A morte foi divulgada neste domingo (22).  De acordo com a filha dela, a ida as unidades de saúde começaram no último dia 14, sendo que em uma das unidades, a gestante foi diagnosticada com pneumonia.

“Ela foi diagnosticada com um quadro de pneumonia e foi testada para coronavírus e H1N1. Na terça-feira (17), a paciente foi levada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Na quarta (18), os médicos me disseram que ela estava estável, que a gravidez ia bem, sem nenhuma complicação e que eles estavam tratando”, conta.

Ela relata que no dia da visita foi a última vez em que viu a mãe acordada e, mesmo que através de um vidro, conseguiu conversar com ela.

“Ela escrevia em uma plaquinha e pediu uva e pêra. Também perguntou da minha irmã. Ela chorou muito e estava muito sentimental. Nesse dia, falei que a amava muito e, mesmo pelo vidro, ela me entendia”, declara a filha.

Ainda segundo o site, Cleide apresentou uma piora no quadro na tarde de quinta-feira (19) e teve de ser sedada e entubada. Ela perdeu o bebê no mesmo dia, segundo a filha, por falta oxigenação para a criança, devido ao seu quadro.

Já Cleide piorou e morreu neste domingo. Os médicos disseram, segundo a filha, que ela teve uma parada respiratória, por causa de uma pneumonia aguda e complicações respiratórias.

A família foi orientada a esperar o teste, que foi enviado para o Instituto Adolfo Lutz, na capital paulista, e ficar em isolamento doméstico.

Categoria(s): Nacional.

Comente: