Filho de doméstica vira Doutor em Engenharia e agradece a mãe pelo esforço e dedicação

Mães guerreiras e dispostas a enfrentarem o que for preciso para ver os filhos realizados. A doméstica Maria de Fátima Ferreira, de 62 anos, é um exemplo disso. Com todo o seu esforço e dedicação, ela conseguiu fazer com que o filho realizasse o sonho de terminar o doutorado em uma universidade federal.

No início do mês, dia 5, Giuliano Ferreira Pereira, de 29 anos, defendeu a sua tese de doutorado de engenheiro florestal e conseguiu a aprovação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Giuliano ficou muito feliz com o resultado, mas, por outro lado, lamentou a ausência da mãe por não poder comemorar com ele. Com a pandemia do novo coronavírus e por Dona Maria fazer parte do grupo de risco, ela está em isolamento social.

Órfã e acolhida pela irmã, dona Maria começou a trabalhar muito jovem. Ela só teve chance de estudar até 3º ano do Ensino Fundamental. “Me senti bem feliz da vida. A história do filho da empregada [suspira]. Espero que ele continue sendo um bom rapaz. O Giuliano nunca incomodou, sempre foi muito querido”, disse ela bastante emocionada.

Orgulhoso, ele agradece à mãe pelas oportunidades e revela que ela é sua maior inspiração. “Além de ser filho da empregada, sou filho da Universidade pública, realizei minha graduação (UFSC), mestrado (UDESC) e agora doutorado (UFPR), em instituições públicas de ensino. […] A educação pública transformou minha vida e de diversas outras pessoas que não teriam oportunidade de realizar seus estudos de outros modos”, agradece o filho.

Categoria(s): Social.

Comente: