Filha de vítima critica Cidade Alerta durante entrevista: ‘pensei que fosse mais responsável’

Na noite da última terça-feira (9), o programa Cidade Alerta, da Record TV, foi criticado ao vivo por uma entrevistada. A jovem era filha de um homem que foi assassinado e que foi apresentado pelo jornalista Luiz Bacci como ‘agiota’.

Amanda, durante a entrevista ao vivo, questionou a informação de que o pai era ‘agiota’. “Eu perdi meu pai hoje e não estou vendo um pingo de respeito aqui. Vocês falando que ele é agiota, gente! Como assim, qual é essa informação? Da onde vocês tiraram isso, por favor? Eu acho que vocês têm que ter um pingo de consideração!”, contestou.

O jornalista explicou à jovem que a intenção era poder auxiliar na busca pelo assassino responsável pela morte do pai dela. Segundo a repórter Luiza Zanchetta, a polícia não havia informado se o homem era agiota.” Mas eu conversei com vizinhos que conhecem bem o Josenildo”, comentou.

A filha da vítima, que estava sendo entrevistada, disse aos jornalistas que o pai se chamava “Josivaldo”. “Nem o nome vocês estão passando direito, gente, como vocês vão passar a profissão do meu pai? Meu pai tinha casa de aluguel e o nome dele é Josivaldo”, disse.

No entanto, Zanchetta afirmou à entrevistada que teria obtido a informação por meio dos vizinhos do pai de Amanda. “Tudo bem, mas você concorda que a gente não pode descartar essa possibilidade?”, insistiu.

Amanda negou a informação passada pelo vizinhos e disse que nem os conhecia.”Vocês não podem afirmar uma coisa. De repente, vocês vêm com suposições de vizinho? Achei que o jornalismo da Record era mais responsável”, criticou a postura dos jornalistas.

A cobertura jornalística causou repercussão no Twitter, onde internautas subiram a hashtag ‘#RecordLixo”:

Da Redação.

Categoria(s): Social.

Comente: