Feira de Santana: Polícia prende suspeito de tirar a vida da esposa na frente dos filhos

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste sábado (26). Foi preso nessa sexta-feira (25) o homem suspeito de tirar a vida da companheira no bairro Papagaio, em Feira de Santana. O acusado já prestou depoimento na Delegacia de Atendimento à mulher (DEAM), e está a disposição da justiça. O crime foi motivado por uma discussão que aconteceu por volta de 4h dessa quinta-feira (24) e Moniza Carla Barros de Oliveira, 31 anos, foi atingida por disparos de arma de fogo dentro da própria casa.

De acordo com informações a mulher ainda chegou a receber atendimento no Hospital Geral Clériston Andrade, mas não resistiu. O crime foi praticado na frente dos filhos de Moniza, uma criança de 3 e outra de 10 anos. Segundo a delegada Clécia Vasconcelos, responsável pelas investigações, Moniza ainda estava viva quando foi pedido ao juiz plantonista o pedido de prisão preventiva do acusado com a informação que a mulher tinha sofrido uma tentativa de feminicídio.

“Posteriormente ela veio a óbito no hospital e informamos mais uma vez sobre esse fato. Foi decretada a prisão, foi mantido contato com os números de telefone envolvidos na situação, até que chegamos até ele, e a condição foi de que ele viria a se apresentar acompanhado pela advogada. Aqui ele ficou sabendo que havia um mandado de prisão preventiva, e foi dado o devido cumprimento. Infelizmente mais uma mulher morta na frente dos filhos, destroçando toda uma família”, disse a delegada responsável pelo caso.

Segundo informações da delegada responsável pelas investigações, havia uma medida protetiva contra o suspeito mas o homem não aceitava a separação. “Ele alega que voltaram a viver juntos, descumprindo a medida protetiva, isso será ainda analisado. O motivo desta ação, essa covardia, segundo ele, é de que ele estava doente, e ela estava na casa da irmã, época junina, e como ela chegou por volta das 2h da manhã, discutiram. Ela estava com os filhos, uma criança de 03 e outra de 10 anos, e ele disse que perdeu a cabeça, se diz arrependido e efetuou dois disparos de arma de fogo contra ela, um deles, querendo atingir, justamente o coração, o peito dela. Perdeu a cabeça e tinha uma arma de fogo”, contou a delegada.

De acordo com informações, o suspeito ainda responde na justiça por outro homicídio.“Eu acredito que ele tenha usado a mesma arma do crime que perpetrou em 2013, mas ele nega. Ele disse que comprou essa arma por R$ 1.500 na Feira do Rolo porque estaria sendo ameaçado por pessoas após esse delito anterior por ele praticado”.

A delegada lamentou o crime e disse que toda a equipe ficou consternada. Informou ainda que não ocorre um caso de feminicídio em Feira de Santana com vítimas que tenham medidas protetivas desde 2013.

“O corpo da Deam e todos os policiais que atenderam o caso, se consternaram. Desde 2013 não acontece um feminicídio em Feira de Santana de uma mulher que tenha passado pela Deam. A rede da Deam é muito atuante quanto a isso. Não é uma realidade à qual estamos acostumados. A gente não quer ter esse costume, então essa resposta rápida é necessária. A gente fica indignado, a gente corre pra cima. Logo que ocorreu o fato, o plantão requereu a prisão preventiva. A gente recheou com novos fatos e foi concedido. O juiz plantonista prontamente acatou essa cautelar, fomos atrás e hoje cumprimos o mandado de prisão. Ele já deveria estar preso há muito tempo. Talvez se hoje ele estivesse, Moniza estaria viva criando os filhos dela. É muito sofrido a gente ter que se debruçar num caso desse, e cada vez a gente percebe que a nossa luta é necessária e que a gente ainda tem que lutar muito”, desabafou a delegada Clécia Vasconcelos.

D a redação do Acontece na Bahia

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque, Regional.

Comente: