Feira de Santana: Paciente é diagnosticada com coronavírus pela segunda vez

Um técnica de enfermagem, de nome não divulgado, se infectou com o novo coronavírus pela segunda vez. A paciente mora no município de Feira de Santana, na Bahia.

A mulher conta que sentiu os primeiros sintomas, como perda do olfato e paladar, e havia realizado o teste do PCR no dia 28 de maio, o qual deu positivo. Ela se recuperou da doença e foi liberada para retornar ao trabalho.

No entanto, em menos de dois meses, no dia 16 de julho, a profissional da saúde voltou a se sentir mal. Ela acreditou, de início, que não se tratava do coronavírus, pois já tinha se infectado, mas ao realizar o teste foi diagnosticada, pela segunda vez, com a doença.

Em conversa com o site Varela Notícias, a técnica de enfermagem afirma estar com várias dúvidas. “A experiência é ruim, chocante, as dúvidas são muitas. Segundos os estudos feitos até agora, não seria possível essa nova contaminação em menos de 90 dias. Segundo informações, o paciente adquire anticorpos por esse período”, diz.

As pesquisas ainda são inconclusivas no que se refere a reinfecção do coronavírus, uma vez que é uma doença é nova. Com base em outros vírus do gênero corona, esperava-se que o tempo de duração da imunidade pudesse permanecer entre um e dois anos, segundo o médico infectologista Adriano Oliveira.

“Mas é tudo especulação. Vale lembrar que imunidade não é um fenômeno simples. Não basta ter anticorpos. Tem que ser anticorpos neutralizantes. Além disso, temos a imunidade celular que também participa do processo. Enfim. Ainda é cedo pra afirmar qualquer coisa em termos de imunidade”, esclarece.

Categoria(s): Regional.

Comente: