Search
Close this search box.

Família encontrada sem vida após ficar desaparecida tinha sinais de execução, diz polícia

Na segunda-feira (1º), a polícia revelou que a família de Olímpia (SP), que havia desaparecido por quatro dias, apresentava sinais de execução. O casal e a filha adolescente saíram para almoçar em São José do Rio Preto (SP) na quinta-feira (28), com o objetivo de celebrar o aniversário da mulher.

Os corpos de Mirele Tofalete, 32 anos, Anderson Marinho, 35 anos, e sua filha Isabelly, 15 anos, foram encontrados em estado de decomposição, revelando a tragédia que se abateu sobre eles. Marcas de tiros evidenciaram a brutalidade do crime, com o corpo do homem localizado fora do veículo, enquanto mãe e filha estavam dentro do automóvel, abandonado em um canavial em Votuporanga (SP).

O morador que fez a descoberta macabra acionou imediatamente as autoridades ao deparar-se com o carro abandonado e os corpos. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) para a realização da perícia.

A família, angustiada pelo desaparecimento, realizou buscas na região de Rio Preto durante os quatro dias em que estiveram desaparecidos. Detalhes sobre o trajeto foram revelados pela irmã de Anderson, que mencionou a última visualização do carro da família próximo a Mirassol (SP), cidade que não estava nos planos da viagem.

As circunstâncias do caso foram repassadas à Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Votuporanga, que está conduzindo as investigações. Até o momento desta reportagem, nenhum suspeito havia sido preso ou identificado. A comunidade local encontra-se consternada diante dessa tragédia inexplicável. A equipe do Acontece na Bahia expressa suas condolências aos familiares enlutados.

Da redação do Acontece na Bahia