Search
Close this search box.

Ex de Amado Batista acusa o cantor de violência doméstica e diz que foi impedida de trabalhar

Recentemente, Layza Felizardo concedeu uma entrevista exclusiva na qual fez graves acusações contra o cantor Amado Batista, seu ex-companheiro, alegando ter sofrido violência doméstica.

A jovem, que possui 48 anos a menos que o artista, detalhou ter sido expulsa da residência que compartilhava com ele. Layza deu detalhes da situação, dizendo ter encontrado mensagens no celular do famoso indicando contato com diversas mulheres.

Durante a entrevista, Layza enfatizou a importância do respeito e mencionou a dificuldade de enfrentar a separação, que ocorreu sem um diálogo presencial. Ela relatou ter sido expulsa da casa pelos enteados, o que a surpreendeu, já que mantinha uma boa relação com eles.

“Eu estou com uma vergonha tão grande… me vejo em um momento muito difícil”, declarou ela, compartilhando sua situação atual, utilizando roupas emprestadas e enfrentando desafios após a separação. Layza destacou que não houve uma separação formal, mas sim uma expulsão, expressando a vergonha e as dificuldades deste momento.

Ao longo da entrevista, Layza revelou que não tinha permissão para trabalhar e recebia uma mesada de R$ 10 mil para suas despesas pessoais. Apesar de não terem oficializado união estável ou casamento, o cantor teria proposto um acordo de R$ 60 mil, a ser pago em seis parcelas, algo que Layza recusou. Ela alegou nunca ter buscado dinheiro e que seu desejo era casar na igreja.

Da redação do Acontece na Bahia

Foto: Reprodução