Estudo de Manaus indica que a vacina CoronaVac é eficaz contra a nova variante brasileira

Uma notícia está sendo destaque nesta quinta-feira (08). A vacina Coronavac, fabricada pelo Instituto Butantã e a farmacêutica Sinovac, mostrou-se 50% eficiente contra a nova variante brasileira, surgida em Manaus. A efetividade foi confirmada 14 dias após a aplicação da primeira dose.

Os resultados são preliminares e vieram de um estudo feito com 67.718 trabalhadores da saúde de Manaus. A pesquisa é do grupo Vebra Covid-19 e é a primeira a avaliar a efetividade do imunizante em um local onde a variante P.1 é predominante.

A efetividade de 50% se refere a casos sintomáticos da doença. Em nota, o grupo responsável contou que os resultados são encorajadores e apoiam o uso da vacina. Além disso, eles afirmam que vão analisar a efetividade da CoronaVac e da vacina de Oxford/AstraZeneca em idosos nas cidades de Manaus e Campo Grande e no Estado de São Paulo.

O estudo com a vacina surgiu após duvida da vacina ser menos eficaz contra as novas variantes, pois recentemente, um estudo de imunogenicidade feito no Chile com 190 pessoas mostrou que os vacinados com a CoronaVac geram anticorpos necessários para combater o coronavírus, mas em baixa quantidade. Agora, os estudos tem mostrado que a vacina é eficiente.

 

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Tag(s): , , , .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: