“Esse rapaz é inocente”: Mãe de Hipster da Federal defende legitima defesa do morador que atirou no filho

A mãe do policial federal Lucas Valença, o Hipster da Federal, defende que houve legitima defesa por parte do morador que teve a casa invadida pelo filho.

“Foi em legítima defesa. Esse rapaz é inocente. Eu não tenho nenhuma dúvida disso. Ele agiu porque não era fácil sustentar uma situação dessa. Ele agiu em legítima defesa. Ele não é culpado”, disse a mãe do Hipster da Federal em depoimento gravado.

Maurícia Valença, a mãe de Lucas, prestou depoimento e contou o que sabia sobre a morte do filho. O morador da casa é um auxiliar de almoxarifado. Ele foi indiciado por posse ilegal de arma, já que ele possuía uma arma de cano longo modificada e sem documentação, mas foi concluído que houve legítima defesa ao atirar no policial federal.

Lucas apresentou um surto alguns anos antes do último que acabou tirou a sua vida. “Há dois anos atrás, ele teve um surto, mas não chegou perto do que aconteceu. Ele iniciou tratamento, mas o psiquiatra achou que ele estava muito bem, que poderia ser um episódio isolado. O médico teria dito que não era necessário (continuar o tratamento). Ele não tinha chegado em diagnóstico nenhum de patologia psíquica”, resumiu a pastora Maurícia.

No dia, a mãe conta que ele bebeu bastante e não tinha tomado os medicamentos. “Ele começou a beber o tempo todo, [era] cerveja que ele bebia, e aquilo foi potencializando”.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: