Erro deixa quase 1 milhão de pessoas sem receber o auxílio emergencial em agosto

Uma falha do Governo Federal deixou quase um milhão de brasileiros sem receber o auxílio emergencial nem o Bolsa Família no mês de agosto. As 923 mil pessoas afetadas tiveram os benefícios suspensos ou cancelados após uma revisão nos cadastros.

Segundo o Ministério da Cidadania, a Controladoria-Geral da União recomendou que a pasta fizesse o cancelamento de 613 mil beneficiários do Bolsa Família e a suspensão de 310 mil cadastros no auxílio emergencial. O benefício é destinado para auxiliar trabalhadores informais e autônomos durante a crise gerada pela pandemia da covid-19.

Nesse contexto, ainda segundo a pasta, as pessoas que tiveram o auxílio suspenso terão o cadastro reanalisado. “Se confirmado que eles atendem aos critérios de recebimento do auxílio emergencial, o pagamento será liberado após a conclusão desse processo”. Caso seja reaprovado, os beneficiários terão o valor de agosto adicionado ao pagamento de setembro.

Por fim, com as suspensões e cancelamentos, o Governo deixou de gastar pelo menos R$ 550 milhões do Orçamento destinado ao auxílio.

Categoria(s): Social.

Comente: