Entidades condenam ataque de Bolsonaro à jornalista

Ataques realizados pelo presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) foram condenados por entidades que defendem a iberdade de expressão e de imprensa.

O fato ocorreu quando uma repórter do jornal O Globo que o questionou sobre depósitos feitos pelo ex-policial militar Fabrício Queiroz na conta bancária da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

“A vontade é encher tua boca com uma porrada.”, respondeu bolsonaro.

Queiroz, ex-assessor de um dos filhos de Bolsonaro, teria depositado quase 100 mil reais na conta da primeira-dama.

De acordo com nota da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), em conjunto com a Artigo 19, Conectas Direitos Humanos, Observatório da Liberdade de Imprensa da OAB e Repórteres sem Fronteiras (RSF), os órgãos se solidarizam com a jornalista.

“O discurso hostil e intimidatório de Bolsonaro contra a imprensa vem incentivando sua militância a assediar jornalistas nas redes sociais nos últimos meses, inclusive com ameaças de morte e agressões aos profissionais e a seus familiares”, diz a nota conjunta divulgada pela Abraji. “A frase ‘minha vontade é encher tua boca com uma porrada’ pode ser entendida como uma legitimação do cometimento de crimes como esses.”, diz a nota.

“O presidente vinha muito bem nas últimas semanas. Com sua moderação estava contribuindo para a pacificação do debate público. Lamentável ver a volta do perfil autoritário que tanta apreensão causa nos democratas. Nossa solidariedade ao jornalista ofendido e ao jornal O Globo.”, diz Felipe Santa Cruz, presidente da OAB.

Os depósitos de Queiroz a Michelle divulgados pela Crusoé foram confirmados pelo jornal Folha de S. Paulo, que noticiou ainda que a esposa de Queiroz, Marcia Aguiar, também repassou dinheiro em 2011 para a primeira-dama, por meio de seis cheques que somaram 17 mil reais.

Com isso, os valores repassados para a primeira-dama somariam 89 mil reais, bem acima do suposto empréstimo de 40 mil reais que Bolsonaro mencionou.

Desde as recentes revelações, o presidente não se manifestou sobre os depósitos à sua esposa.

Categoria(s): Destaque.

Comente: