Enfermeira de Portugal tem “morte súbita” 2 dias após tomar vacina da Pfizer; Autoridades investigam correlação

Sonia Acevedo, uma enfermeira de 41 anos, morreu subitamente após tomar a vacina anti-coronavírus feita pela Pfeizer. O caso ocorreu no dia 1º de janeiro na cidade de Porto.

Apesar de não ter correlação comprovada, o pai da mulher busca explicações da empresa: “Ela tomou a vacina, mas não tinha sintomas. Eu não sei o que aconteceu. Só quero respostas”, disse Abílio Acevedo ao jornal Correio da Manhã. Além disso, o pai afirma que ela não tinha nenhuma comorbidade.

Sonia recebeu a vacina no dia 30 de dezembro e não apresentava nenhum efeito colateral. O local onde ela trabalhava, o Instituto de Oncologia de Portugal, lamentou em comunicado a morte da funcionária e afirma que investigará o caso.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Comente: