Empresário inicia projeto para tirar do ar programas no estilo Datena, Sikêra Jr e Bacci

Alguns programas já estão na TV Brasileira há décadas, consolidando estilos e inspirando outros. Nesse contexto, quando se trata de jornalismo policial, temos como um dos mais antigos o de José Luís Datena, que veio a influenciar outors mais recentes como os de Sikêra Jr e Luiz Bacci. Contudo, parece que essa temática não agrada a todo mundo e justamente por isso um empresário resolveu propor a proibição dessas atrações em determinados horários.

O empresário Jonas Rossato argumenta que esse conteúdo não deveria ser exibido das 6h às 22h na TV aberta. Mas será que diante apresentadores tão populares, essa ideia ganha força? Para saber isso, Jonas divulgou a iniciativa. Então, depois disso, o empresário já recebeu apoio de mais de 20 mil pessoas e a pauta está a caminho do Senado. Em entrevista ao portal Notícias da TV, ele explicou:

“As informações exibidas neste horário na televisão, das 6h às 22h, são conteúdos que não deveriam estar passando, no meu ver. É um programa policial que abusa do linguajar de baixo calão, não respeita o princípio da inocência, as informações não são apuradas. Inúmeras vezes, os programas policiais fizeram linchamentos virtuais que acabaram se tornando reais”

Questionado se essa seria uma forma de censura, Jonas negou. Além disso, ele também falou sobre uma certa espetacularização que acontece nesse tipo de programa: “É um conteúdo muito pesado para ser exibido no horário aberto, da mesma forma como são os dos programas policiais. Usa (o crime) como um espetáculo para prender a atenção do telespectador e fazer com que o público consuma mais este tipo de conteúdo. Coloca uma violência e faz uma piadinha ou mostra meme para aquilo soar como mais leve. Mas, nada mais é do que uma forma de preconceito.”

A divergência está sendo tratada como uma “guerra” contra os grandes nomes do jornalismo policial e investigativo, que já se consolidaram nas TVs, principalmente nas regionais, há muito tempo.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Categoria(s): Nacional.

Comente: