Empresária é suspeita de encomendar assassinato de advogada e mãe por Motivos Passionais

A empresária Maria Ediane da Mota Oliveira, de 41 anos, está sob suspeita de ter ordenado o assassinato de uma advogada de 34 anos e da mãe dela, Maria Socorro de Vasconcelos, de 78 anos, devido ao seu interesse pelo marido da vítima, um tenente-coronel da Polícia Militar, conforme as investigações da Polícia Civil.

Advogada e Mãe – Foto: Arquivo pessoal

O crime aconteceu em 24 de março deste ano, na cidade de Morrinhos, a 235 km de Fortaleza. Maria Ediane foi incluída na lista dos Mais Procurados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará por seu suposto envolvimento no caso. De acordo com as autoridades, ela teria contratado um grupo de extermínio, composto por cinco homens, incluindo quatro policiais militares, para cometer o crime.

O grupo, formado por quatro policiais, passou dois meses investigando a rotina da advogada. Durante as investigações, a polícia descobriu que os suspeitos tinham várias fotos da advogada, bem como imagens de seu local de trabalho e de sua residência, em seus aparelhos celulares.

Em setembro, a Polícia Civil realizou as prisões de um sargento da Polícia Militar e de um homem não policial, suspeitos de envolvimento no crime. Com essas prisões, todas as cinco pessoas suspeitas de participação no crime foram detidas. A Controladoria Geral de Disciplina, responsável por investigar policiais envolvidos em crimes, afirmou que o sargento e o homem presos desempenharam um papel ativo na logística do crime, indicando executores e monitorando as ações criminosas.

Advogada e Mãe – Foto: Arquivo pessoal