Empresária devolve R$ 48 mil após ter recebido Pix por engano

Uma empresária de Nerópolis, na região metropolitana da capital goiana, vivenciou uma surpreendente reviravolta nesta semana ao se deparar, por equívoco, com uma transferência via Pix no valor de quase R$ 50 mil. Isabela Bosco, de 28 anos, relatou ter sua conta bloqueada devido ao montante elevado e, prontamente, restituiu o dinheiro ao destinatário na última terça-feira (16/1). A atitude de Isabela repercutiu entre os internautas e é exemplo do que fazer em casos como o que ocorreu com ela.

Diante do bloqueio imprevisto, Isabela teve que agir com rapidez para efetuar a devolução do valor recebido. “Estava no trabalho quando recebi esse Pix de forma inesperada. Ao visualizar o valor, me assustei e tirei um print da tela para preservar as informações, já temendo um bloqueio. Ao chegar em casa, tentei realizar a devolução do valor exorbitante, mas minha conta foi bloqueada automaticamente”, relatou Isabela ao portal g1.

Após o bloqueio, a empreendedora buscou contato com os canais de atendimento do banco responsável pela transferência. Contudo, ela enfrentou dificuldades e precisou se dirigir a uma agência física para resolver a questão.

Com a conta bloqueada, Isabela também enfrentou obstáculos para identificar o remetente da transferência. A empresária explicou que o Pix foi efetuado por meio de uma chave CNPJ, sem a indicação do nome de uma pessoa física, apenas a razão social, o que complicou sua busca.

“Utilizando a razão social, iniciei a jornada de pesquisa na internet. Investiguei no Google e no Instagram até encontrar o proprietário. Consegui entrar em contato, explicando a situação. No dia seguinte pela manhã, enquanto aguardava no banco para resolver minha situação, o proprietário da conta me ligou, demonstrando desespero”, informou Isabela.

Ainda conforme a empreendedora, a conta do remetente também foi bloqueada após diversas tentativas frustradas de recuperar o valor transferido erroneamente. Após a troca de informações, o remetente, em colaboração com o gerente do banco de Isabela, logrou receber o montante por meio de uma transferência eletrônica (TED).

Com a resolução do incidente, Isabela compartilhou que recebeu um áudio de agradecimento pelo retorno do valor. “Recebi um áudio dele agradecendo pela devolução após o transtorno; ele estava desesperado. Hoje em dia, as pessoas deveriam parabenizar umas às outras por cumprir o mínimo do que é correto”, destacou a empresária.

Da redação do Acontece na Bahia

Foto: Reprodução