Em texto emocionante, ex-presidente dos EUA, Barack Obama, lamenta morte de avó queniana: “Sentiremos muito a falta dela”

O ex-presidente dos Estados Unidos da America, Barack Obama, publicou em suas redes sociais uma bela homenagem à sua avó de criação, Sarah Obama. A senhora de 99 anos faleceu em um hospital de Kisumu, no oeste do Quênia nesta segunda-feira (29).

Em publicação no Facebook, o ex-presidente abriu o coração e desabafou sobre a vida daquela mulher que adotou e criou seu pai e que, apesar de não ter laços sanguíneos, sempre foi considerada sua avó paterna.

Leia a tocante mensagem na íntegra onde Obama fala sobre a história da sua avó e como seu trabalho árduo possibilitou com que seu pai, Barack Obama I, pudesse estudar e se destacar no Quênia e estudar em uma universidade norte-americana.

“Minha família e eu estamos de luto pela perda de nossa amada avó, Sarah Ogwel Onyango Obama, carinhosamente conhecida por muitos como “Mama Sarah”, mas conhecida por nós como “Dani” ou Vovó. Nascida no primeiro quarto do século passado, na província de Nyanza, às margens do Lago Vitória, ela não teve educação formal e, conforme os costumes de sua tribo, foi casada com um homem muito mais velho quando era apenas uma adolescente. Ela passaria o resto de sua vida no minúsculo vilarejo de Alego, em uma pequena casa construída com tijolos de barro e palha e sem eletricidade ou encanamento interno. Lá, ela criou oito filhos, cuidou de suas cabras e galinhas, cultivou uma variedade de produtos agrícolas e levou o que a família não usava para vender no mercado local ao ar livre.

 Embora não fosse sua mãe biológica, vovó criaria meu pai como se fosse seu, e foi em parte graças ao seu amor e incentivo que ele foi capaz de desafiar as adversidades e se sair bem na escola para conseguir uma bolsa de estudos para cursar uma universidade americana. Quando nossa família enfrentava dificuldades, sua casa era um refúgio para seus filhos e netos, e sua presença era uma força constante e estabilizadora. Quando viajei pela primeira vez ao Quênia para aprender mais sobre minha herança e meu pai, que já havia falecido, foi a vovó quem serviu de ponte para o passado, e foram suas histórias que ajudaram a preencher um vazio em meu coração.

Durante o curso de sua vida, a avó testemunhou mudanças históricas ocorrendo ao redor do globo: guerra mundial, movimentos de libertação, pousos na lua e o advento da era do computador. Ela viveria para voar em jatos, receber visitantes de todo o mundo e ver um de seus netos ser eleito para a presidência dos Estados Unidos. E, no entanto, seu espírito essencial – forte, orgulhoso, trabalhador, não impressionado com as marcas convencionais de status e cheio de bom senso e bom humor – nunca mudou.

Sentiremos muito a falta dela, mas celebraremos com gratidão sua longa e notável vida” – Texto traduzido com ajuda do Google tradutor.

Da redação Acontece na Bahia.

Tag(s): , , .

Categoria(s): Destaque.

Comente: