Em reunião conjunta os comandantes das três forças armadas cogitam renúncia coletiva em retaliação à demissão do ministro da Defesa

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta segunda-feira (29).Na noite desta segunda-feira se reuniram em Brasília os comandantes da Marinha, Exército e Aeronáutica para discutirem acerca de uma possível renúncia conjunta em resposta à demissão do ministro da Defesa Fernando Azevedo. 

O comandante do exército, Edson Pujol, divergiu opinião com o presidente Bolsonaro no ano passado ao se opor a levar política para dentro de quartéis das Forças Armadas. Além do comandante do exército, estiveram na reunião o comandante da Marinha, Ilques Barbosa Junior, e o comandante da Aeronáutica, Antônio Carlos Muaretti Bermudez. Estiveram presentes também na reunião ministros militares do governo os quais procuravam soluções alternativas para a solução da crise. 

O ex-ministro da Defesa havia dito anteriormente que tinha o pressentimento sobre a sua demissão pois o presidente Bolsonaro pressionava para ter intervenção nas Forças Armadas. A renúncia em conjunto dos três comandantes das Forças Armadas seria algo nunca antes visto na história deste país. 

Da Redação do Acontece na Bahia   

Tag(s): .

Categoria(s): Destaque, Nacional.

Comente: