Search
Close this search box.

Em meio a apelos por justiça e com o cemitério repleto de pessoas, o corpo da cantora gospel Sara Mariano foi sepultado na Bahia.

Em meio a apelos por justiça e com o cemitério repleto de pessoas, o corpo da cantora gospel Sara Mariano foi sepultado na Bahia.


O corpo da cantora gospel Sara Mariano foi velado e sepultado nesta segunda-feira (30) no cemitério da Quinta dos Lázaros, no bairro Baixa de Quintas, em Salvador.

A mulher de 35 anos foi encontrada morta, com o corpo parcialmente queimado, na sexta-feira (27), três dias após o desaparecimento.

Para mais informações acesse nosso canal no WhatsApp!

Familiares e amigos de Sara lotaram o cemitério nesta segunda-feira. Sob aplausos, o corpo da cantora foi enterrado. Ainda durante o sepultamento, as pessoas ecoaram gritos por justiça.

Sara desapareceu na terça-feira (24), após sair de casa, no bairro de Valéria, para uma reunião de mulheres. O marido dela, Ederlan Santos Mariano, é o principal suspeito do crime e foi preso na madrugada de sábado (28), após confessar o assassinato.

Ele foi detido temporariamente porque um dos delegados que investiga o caso apontou que houve clara intenção do investigado “em destruir as possíveis provas que estavam armazenadas no celular da vítima e prejudicar as investigações dos fatos, bem como impedir a aplicação da lei pena”.

O suspeito foi quem relatou o desaparecimento da cantora nas redes sociais e pediu informações aos seguidores.

Apesar de não fornecer detalhes para não prejudicar as investigações, o delegado Marcos Tebaldi, coordenador do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), disse que apura se outras pessoas também participaram do crime.

A polícia ainda não determinou como Sara Mariano foi assassinada, pois o corpo dela foi encontrado parcialmente queimado. Somente os laudos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) poderão indicar se a cantora foi morta antes de ser incendiada ou se foi queimada viva.

Relacionamento abusivo

A defesa do marido de Sara Mariano afirma que ele não teve nenhuma participação no crime.
A defesa do marido de Sara Mariano afirma que ele não teve nenhuma participação no crime.

Familiares de Sara afirmam que ela vivia em um relacionamento abusivo com o marido, Ederlan Santos Mariano. O advogado Marcus Rodrigues, que representa a família da cantora, relatou que Sara era vítima de agressões físicas e verbais.

“Era um relacionamento tóxico, em que ele agredia ela, não somente verbalmente, como fisicamente também. Ele bebia muito, chegava em casa agredindo, forçava a Sara a ter relações sexuais, e isso acabou nesse fato criminoso”, disse o advogado.

A mãe de Sara revelou que ela denunciava as agressões desde maio e estava economizando dinheiro para deixar a casa.

Além dos relatos dos familiares, um áudio gravado por Sara traz informações sobre o comportamento de Ederlan. No áudio, a cantora sugere que o marido é uma pessoa nervosa, de temperamento instável, e que queria adquirir uma arma.