Em entrevista, Flordelis afirma que teve “relações” com o Anderson no capô do carro antes do crime

Depois de ser apontada como mandante da execução do pastor Anderson, Flordelis trouxe uma informação inédita. Em entrevista, a então deputada afirmou que teve “relações” com o marido no capô do carro, antes do crime acontecer.

A matéria foi realizada pelo portal SBT. De acordo com a acusada, no dia em que tudo aconteceu ela e Anderson chegaram bem tarde em casa.  Eles estavam passeando, mas antes de retornarem resolveram dar uma parada:

“Fomos à Copacabana, andamos no calçadão, fizemos as brincadeiras, andamos na praia. Depois fomos para o carro, ele pegou uma pista deserta. Nós paramos ali, namoramos, que era uma coisa normal nossa, na estrada. Me beijou bastante, eu sentei no capô do carro e tivemos relações. Falei ‘amor, amanhã a gente vai acordar cedo, né?’ Isso foi por volta de 2h e alguma coisa”

Anderson tinha carro blindado, mas não saiu com ele

Nessa noite, o pastor dirigia um dos carros da família, justamente o que não era blindado. Essa informação chamou a atenção dos investigadores, que relataram que o veículo blindado ficou com um dos filhos da família após orientação de Flordelis. Entretanto, ela também negou isso durante a entrevista:

“Isso é mais uma mentira que estão falando a meu respeito. Foi o meu marido que ligou pro meu filho e pediu que levasse para ele o carro esportivo. Quem é que não sabe? Quem conhece meu marido sabe muito bem que ele adorava sair com o carro esportivo[…]Estou vivendo o pior momento da minha vida. Não estou preparada para ser presa, e não vou ser. Porque eu sou inocente, e a minha inocência será provada.”

No momento, ela segue em liberdade por conta da imunidade parlamentar e nega todas as acusações. Além disso, outras 9 pessoas da família, entre elas 7 filhos,  estão presas por participação no crime.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Categoria(s): Nacional.

Comente: