Em desabafo, ciclista que caiu após homem tocar em seu corpo diz que “mulher é tratada como objeto e não é isso que a mulher é, a mulher precisa ser respeitada”

Após sofrer importunação sexual enquanto pedalava sua bicicleta, a estudante Andressa Lustosa, ao G1, contou sobre o caso e desabafou.

“Esse abuso é um crime que está acontecendo todos os dias, com todas as mulheres. A todo momento as mulheres são atacadas, são abusadas. É um problema que está enraizado na nossa sociedade. A inversão de valores é nítida. A mulher é tratada como objeto e não é isso que a mulher é, a mulher precisa ser respeitada.”

A importunação sexual aconteceu no último domingo (26). Andressa estava pedalando, quando um carro muda o lado da faixa e fica extremamente próximo a Andressa. Nesse momento, o homem no banco do passageiro apalpa as nadegas da jovem, o que a faz desequilibrar e cair se batendo no carro. Mesmo percebendo o acidente que causaram, os homens não prestaram socorro. Pessoas que estavam passando no momento a ajudaram.

Toda a ação foi registrada por câmeras de segurança. Veja:

Todos os homens que estavam no carro foram identificados. Segundo eles, todos estavam bêbados. “Eu não sei se eles levaram na brincadeira, mas eu acho que não tem sentido beber e fazer esse tipo de coisa. É um absurdo eu escutar isso. O assédio não é uma brincadeira, é um crime. Todas mulheres estão passando por isso, não é porque eu passei domingo, que foi filmado, que isso não acontecia, isso já acontece. Isso acontece todos os dias e agora as pessoas estão vendo que não é normal.”

O suspeito de tocar, em depoimento, afirmou que não passou a mão na jovem propositalmente.

“Segundo ele, ele já estava com o braço para fora do veículo e não se deu por conta que havia acertado a ciclista. Só que, na verdade, a gente verificou pelo vídeo que o indivíduo está com o braço recolhido, o veículo está do outro lado da faixa, faz a aproximação e então, nesse momento, a pessoa, indivíduo conduzido hoje preso em flagrante, que ele põe o braço para fora do veículo no intuito de importunar a vítima”, explicou o delegado responsável, Felipe Souza.

Já um outro ocupante, que estava no banco traseiro do veículo, contou que alertou ao motorista e ao homem que estava no passageiro sobre a atitude. O que contraria a versão do suspeito de que não foi proposital. “O qual informou que todos os indivíduos que estavam ali dentro estavam embriagados. Segundo esse indivíduo que estava no banco de trás, ele teria dito para que o pessoal não tivesse essa ideia de passar a mão na menina, porque isso poderia causar um mal para ela, mas ainda assim aconteceu”, contou o delegado.

Por fim, Andressa desabafou que apesar dos homens estarem presos, isso não irá resolver todos os problemas que as mulheres são vítimas. “O problema que aconteceu comigo acho que é só um de tantos outros que estão acontecendo. Então o fato de prenderem o rapaz não vai diminuir o problema que está na nossa sociedade. Eu acho que tudo isso aconteceu só porque eu fui filmada. Tem muitas mulheres que não conseguem fazer denúncia por medo e porque não têm uma prova. Tudo isso que aconteceu eu consegui por causa da uma câmera de segurança”.

 

Da Redação do Acontece na Bahia

Categoria(s): Destaque.

Comente: